Ler e não entender

Investimentos governamentais são essenciais para diminuir os índices de analfabetismo funcional, que impede o exercício da plena cidadania dos indivíduos.

por Júlia Rosado

No Brasil, o analfabetismo funcional está gerando preocupações entre institutos que pesquisam sobre educação. O estado atual nessa área tem gerado diversas notícias e conflitos na sociedade, sendo que muitas pessoas nem sabem os verdadeiros níveis de analfabetismo.

O analfabeto funcional é aquele que sabe ler e escrever, mas não é capaz de realmente entender o texto, resolver uma equação ou se expressar verbalmente. O que está gerando ainda mais preocupação com o resultado dessas pesquisas é que até estudantes do Ensino Superior não estão sendo capazes de compreender textos. Apenas 8% da população brasileira é totalmente alfabetizada funcionalmente.

escola-e1469804511781Um analfabeto funcional pode acabar se afastando dos acontecimentos e da sociedade. Essas pessoas também podem ser mais facilmente induzidas e enganadas por aproveitadores. Muitas vezes, o analfabetismo funcional não é tanto pelo fato da pessoa não frequentar escola ou faculdade; mas sim pelo fato de, no Brasil, a grande maioria das escolas públicas não serem adequadas (por falta de professores qualificados ou investimentos do governo).

Mesmo com os índices de analfabetismo funcional abaixando, a situação ainda está crítica. O investimento do governo é essencial para a qualidade do ensino ter melhorias perceptíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s